Histórias e Curiosidades

Histórias e Curiosidades

Diretoria 1920/1921

Fundada com o nome Associação Comercial dos Retalhistas, 156 membros consócios assinaram a ata de fundação da entidade em 27 de junho de 1920. Sua primeira sede ficava situada a Rua Boa Vista, em um sobrado na esquina da Rua 1º de Março, no Centro de Maceió.

 Diretoria 1922/1923

Em ata de sessão extraordinária de 31 de janeiro de 1923, Joaquim Leão assume a presidência da entidade, pois recebe de Bento Valença, vice-presidente, um ofício concedendo o exercício do cargo de presidente até 26 de junho daquele ano.

A partir de 1926, o estatuto da Aliança Comercial é alterado e a gestão de cada diretoria passa a ter o período de 2 anos de duração.

Diretoria: 1936/1938

Em 30 de maio de 1938, o presidente Joaquim Leão expõe aos demais sobre um prédio próprio para a Aliança Comercial. Tal prédio é um sobrado de dois andares situado na Rua 2 de Dezembro, 110. A ideia é aceita – este prédio é, ainda hoje, a sede da Aliança Comercial.

Diretoria: 1938/1940

Em assembleia extraordinária, os consociados da Aliança Comercial chegaram a votar sobre a abertura do Centro às 7:30  e fechamento às 17 :30.

Em sessão ordinária de outubro de 1939, o consócio Joaquim Leão pede a palavra e demonstra preocupação quanto à guerra que iniciou-se na Europa (II Guerra Mundial), temendo que as consequências humanas e econômicas do conflito pudessem alcançar o Brasil e Alagoas.

 Diretoria: 1940/1942 

Em março de 1942, o presidente Joaquim Leão comunica que o prédio da Aliança Comercial está completamente quitado, exonerado de qualquer ônus.

Em abril de 1942, o presidente comunica aos associados haver locado o 1º andar da sede ao Dr. Sebastião Hora, com a transferência de contrato entre Sociedade Aliança Comercial dos Retalhistas e Atlantic Refining of Brasil & Co., assumindo o Dr Hora todas as responsabilidades.

 Diretoria: 1944 a 1946

 Curiosidades: Em sessão de 23/04/1945, o associado Arthur Bulhões propõe que seja consignado um voto de pesar pelo falecimento do presidente dos Estados Unidos Franklin Roosevelt e dirigido um telegrama ao cônsul americano transmitindo condolências.

 Em 14 de maio de 1945, Joaquim Leão vai a Conferência de Teresópolis  defender os altos interesses de Alagoas.

Os consócios queriam aderir à semana inglesa, que é um prolongamento de abertura do sábado e domingo, mas colocada em votação, não foi aprovada, ficando assim a sua abertura normalmente como antes – até sábado, 12h. Na votação foram 33 votos contra e 15 a favor.

Em 30 de julho de 1945, o consócio Luiz Ramalho de Azevedo propõe a compra de um exemplar do livro “Consolidação das Leis do Trabalho”, de Cezarino Jr, apontando que o mesmo será de grande utilidade para esta sociedade quando se fizer necessária alguma consulta. Por esta proposta, o consociado foi aplaudido por todos os presentes.

Diretoria 1956/1958

Em 27 de junho de 1957 é aberta uma Assembleia Geral Extraordinária para exame da proposta de reformas dos estatutos. Esta medida foi solicitada por diversos associados que apontaram a desatualização de alguns dispositivos do estatuto, tornados obsoletos pelo desenvolvimento da cidade e do comércio. Várias alterações foram feitas no Estatuto, finalizado e apreciado por todos em 11 de julho de 1957.